Conecte-se com a gente

Novos Diálogos

Pequenas doses de masculinidade II

Artigos

Pequenas doses de masculinidade II

Política é coisa de homem cristão? Como homens cristãos, somos cidadãos de dois mundos: desse onde estamos nessa nossa jornada existencial; e do outro, onde habitaremos a eternidade. Quanto a essa segunda cidadania, a celeste, a Igreja tem se ocupado devidamente. Contudo, quanto à primeira cidadania, a terrestre, falta-nos muito ainda a falar e fazer.

Somos convidados, pela sociedade e pelo Reino de Deus, a pensar com mais atenção essa dimensão importante de nossa vida: a política. Não somente a política partidária, que é sua menor expressão; mas, sobretudo, a política como meio de vivermos em sociedade. Nós homens somos cidadãos desse mundo, chamados a iluminá-lo com as luzes de nossa outra e definitiva pátria.

Trabalhemos para que nossos companheiros da querida pátria terrestre façam a mesma experiência de dignidade retratada no poema de Vinicius de Moraes O operário em construção:

Era ele que erguia casas
Onde antes só havia chão.
Como um pássaro sem asas
Ele subia com as casas
Que lhe brotavam da mão.
Mas tudo desconhecia

[…]

De forma que, certo dia
À mesa, ao cortar o pão
O operário foi tomado
De uma súbita emoção
Ao constatar assombrado
Que tudo naquela mesa
– Garrafa, prato, facão –
Era ele quem os fazia
Ele, um humilde operário,
Um operário em construção.

Que nossas vidas, casas e igrejas se tornem o lugar onde os olhos de homens e mulheres possam ser abertos para a percepção de que são sujeitos de suas vidas, cidadãos dessa pátria terrestre, amados d’Aquele que os criou para viverem em plenitude. Plenitude que se realizará, sem dúvida, na pátria celeste, mas que deve começar já aqui em nossa pátria terrestre.

Leia mais
Você também pode gostar de...

Graduado em Teologia e Filosofia, especialista em Educação e Ciências da Religião, mestre em Teologia e Literatura, doutor em Teologia, com pós-doutorado em Literatura. Foi diretor do Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC-Rio, pesquisador da Cátedra UNESCO da PUC-Rio, professor da FAECAD e da Faculdade Unida de Vitória e pastor da Igreja Batista em Itaipava.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Artigos

Subir