Conecte-se com a gente

Novos Diálogos

Uma carta de amor de um sacerdote transgênero para as pessoas trans

Artigos

Uma carta de amor de um sacerdote transgênero para as pessoas trans

* Por Shannon Kearns

Eu quero que você saiba que eu te enxergo.

Eu te vejo sentado no banco da igreja, com seus pais, enquanto seu pastor fala sobre que grande abominação são as pessoas transgênero. Eu vejo seu rosto queimar quando você reconhece que ele está falando sobre você. Eu vejo você se recolhendo no seu assento e torcendo para desaparecer. Eu te enxergo.

Eu vejo você enfrentando o medo das compras da volta às aulas. Ansiando por colocar vestidos e cores em vez de ser forçado a vestir calças folgadas e botões. Porque ninguém sabe quem você realmente é e você não pode contar nada a ninguém ainda. Mas eu te enxergo e eu te conheço.

Eu te enxergo na primeira vez em que você aperta aquela gravata em seu pescoço e respira fundo buscando coragem pra sair pela porta da frente. Eu te enxergo quando você cria coragem pra sair. E eu te enxergo quando você tira a gravata e vai assistir TV, em vez disso.

Eu te vejo lutando para achar palavras (e roupas) para definir o seu gênero, pois o seu gênero não se encaixa em um mundo que sapara e quantifica tudo em categorias. Eu vejo você resistindo às essas categorias e se preocupando por conta disso.

Eu te vejo pesquisando sobre “encontros com uma pessoa transgênero” no google e lendo artigo após artigo sobre o quanto é difícil amar alguém como você. Eu vejo você fechando as janelas de navegação e deletando o seu histórico.

Eu te vejo trabalhando em três empregos e usando o Vakinha para ajudar a apagar sua transição. Eu te vejo correndo atrás de dinheiro que seja suficiente para se alimentar. Eu te vejo se sentindo abatido por tudo.

Eu vejo você enfrentando a violência. Todos os tipos dela: psicológica, emocional, espiritual.

Eu também te vejo quando você afirma e reconhece sua identidade. EU enxergo você em sua primeira foto, quando você sai da cirurgia de redesignação e compra roupas que se encaixam em você pela primeira vez.

Eu te enxergo enquanto você marcha, segurando a bandeira transgênero. Eu te enxergo enquanto você luta, com mãos erguidas, por seu direito de existir.

Eu vejo você se levantando daquele banco e deixando aquela igreja a que você não vai mais retornar. Eu te vejo encontrando uma nova comunidade que te recebe de braços abertos.

Eu vejo você afirmando a sua identidade e insistindo que as pessoas usem seu nome e os pronomes adequados.

Eu te vejo encontrando alguém que te ama por quem você é e que percebe o presente que você é na vida dela(e).

Eu vejo você existindo. E sobrevivendo. E prosperando.

Eu quero que você saiba que você é visto e amado exatamente do jeito que você é. Eu quero que saiba que não é uma perturbação, um fardo, ou um gasto a mais, e não importa o que o presidente diz. Não importa o que o seu pastor diz. Não importa o que o seus pais dizem. Não importa o que a(o) sua(seu) ex-parceira(o) diz.

Estas coisas não são verdade.

Isto é verdade:

Deus não te ama apesar de sua transexualidade, mas por causa dela. Deus te presenteou com uma identidade única e linda. E Deus te ama por causa da sua identidade.

Você foi feita(o) com temor e tremor. Quer você tenha feito a transição ou não. Quer você se identifique como binário ou não. Quer você “passe” ou não.

Você é linda(o) do jeito que você é. Em todas as suas várias identidades.

As pessoas precisam de você. Você é importante. Você é um presente.

Você é amável, digna(o) e forte.

Você é incrível. Você é percebido.

Você é amada(o).

* Shannon Kearns é formado em Teologia pelo Union Theological Seminary, em Nova Iorque. É sacerdote da Diocese Veterocatólica de Nova Jersey. Padre Shay iniciou a Casa da Transfiguração, uma paróquia veterocatólica em Mineápolis. Ele é cofundador e codiretor do Camp Osiris, um retiro para pessoas se reunirem e conversarem sobre as interseções entre suas sexualidades/identidades de gênero e suas várias espiritualidades. O retiro é localizado em Minnesota e acolhe pessoas de todas as partes.

Originamente publicado em https://www.queertheology.com/transgender-priest-community-love-letter/

Tradução de Petrus Carvalho

O Evangélicxs pela Diversidade é uma rede que reúne pessoas LGBTI e aliadxs que se identificam como evangélicas e que entendem que a diversidade sexual e a identidade de gênero devem ser celebradas como expressões da fé e espiritualidade, e que independente do gênero ou sexualidade, as comunidades de fé podem ser um lugar seguro para todxs.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Artigos

Subir