Conecte-se com a gente

Novos Diálogos

Carta da Câmara Episcopal IEAB – A Igreja somos nós, corpo de Cristo!

Notícias

Carta da Câmara Episcopal IEAB – A Igreja somos nós, corpo de Cristo!

Carta da Câmara Episcopal IEAB – A Igreja somos nós, corpo de Cristo!

Ó Senhor, sempre me tens feito justiça,
quando te trago algum caso para que sejas tu a decidir!
Permite-me agora que te traga esta queixa:
Por que razão são os maus tão prósperos?
Porque é que os malvados são tão felizes?
(Jeremias 12,1- 2)

Com estas palavras, o profeta Jeremias expressava a profunda angústia causada pelo anuncio da palavra e projeto de Deus em conflito com a rejeição do povo à mesma.  Mesmo diante da iminente destruição, o povo preferia ouvir falsos profetas que lhe anunciavam o que os seus ouvidos desejavam ouvir.

É assim que nos sentimos, na Câmara Episcopal da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, como pastores e pastoras do rebanho de Cristo, em meio a um agravamento da pandemia da Covid-19 em nosso país. Uma vertiginosa onda de infecções e novas variantes têm trazido cada vez mais dor, luto e uma sensação de que estamos em meio a um redemoinho no qual somente a graça de Deus nos serve de escudo. Agora, já temos inclusive o pranto de pessoas de nossas próprias famílias.

Depois de recomendarmos a suspensão de atividades nos nossos templos e escritórios por cinco meses, decidimos flexibilizar as celebrações dentro de critérios regionais que garantissem um mínimo de segurança possível para as comunidades.

A falta de medidas de isolamento e a flexibilização irresponsável por parte de prefeitos e governadores, atendendo a interesses econômicos em detrimento da vida, permitiu a retomada da curva de infecções de forma ainda mais rápida, transformando-se numa calamidade nacional e um risco para a saúde global. Desde a última carta que expedimos, recomendando protocolos para reuniões, passamos de 150 mil mortes para 270 mil mortes. Levando-se em consideração o aumento da epidemia e a capacidade de resposta pelo SUS, estamos em colapso sanitário nacional.

A lentidão das respostas dos gestores, que também tem levado ao negacionismo irresponsável de parte de nossa população, tem provocado esta catástrofe e impede que medidas mais drásticas e eficientes sejam tomadas, tanto em relação à prevenção, quanto à vacinação. O Brasil está a um passo do isolamento por parte de outras nações do mundo. Estamos na liderança do número de pessoa infectadas, o que é um péssimo sinal. Somente uma ação radical de isolamento, a manutenção exclusiva de atividades realmente essenciais e a vacinação em massa poderão reverter esta situação.

À luz destas sérias ameaças, nós temos o consenso pastoral, na Câmara Episcopal, de decidir – no âmbito de toda a Província – pela suspensão de atividades presenciais, celebrações e viagens, pelo menos até a Páscoa. Sabemos que o atendimento pastoral tem sido feito por via virtual e precisamos estar abertos para essas novas formas de atendimento.

Precisamos nos conscientizar de que a expressão Igreja fechada não é conceito válidoA Igreja somos nós, corpo de Cristo, onde quer que estivermos, inclusive dentro de nossas casas. Basta que estejamos em comunhão espiritual de umas pessoas com as outras. Os templos podem estar fechados, mas a Igreja nunca fecha. Ela está em nós, entre nós, quando nos comunicamos; dentro de nós, quando oramos e refletimos; e através de nós, quando praticamos o cuidado amoroso e a solidariedade.

Antes que coisas piores venham a atingir nossas comunidades, trazendo mais sofrimento e luto, precisamos nos cuidar mutuamente. Que a misericórdia e a graça de nosso Pai Materno nos alcance e que possamos anelar por novos tempos, novos abraços e nova comunhão.

Câmara Episcopal

Bispo Naudal Alves Gomes – Diocese Anglicana do Paraná – Primaz da IEAB
Bispo  Maurício Andrade – Diocese Anglicana de Brasília
Bispo  Francisco de Assis da Silva – Diocese Sul Ocidental
Bispo João Câncio Peixoto – Diocese Anglicana do Recife
Bispo  Humberto Maiztegui – Diocese Meridional
Bispo Eduardo Coelho Grillo – Diocese Anglicana do Rio de Janeiro
Bispa Marinez Rosa dos Santos Bassotto – Diocese Anglicana da Amazônia
Bispa Meriglei Borges Silva Simim – Diocese Anglicana da Pelotas
Bispo Francisco Cézar Fernandes Alves – Diocese Anglicana de São Paulo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias

Subir