Conecte-se com a gente

Novos Diálogos

Perguntas para bem comemorar

Artigos

Perguntas para bem comemorar

Perguntas para bem comemorar

Com quantos paus se faz uma jangada, e um pau de arara?

Quantos litros de sangue são necessários para uma transfusão, e para um golpe militar?

Qual o tempo de gestação para parir uma criança, e para espetá-la com uma baioneta?

Quanto tempo gasta uma manicure para adornar unhas, e quanto um soldado para arrancar?

A eletricidade foi inventada para acender lâmpadas, ou testículos dissidentes?

Para buscar a verdade é preciso abrir um livro, ou sangrar um corpo?

Que tipo de verdade se esconde debaixo das unhas, e nos ventres das grávidas?

Quais as cantigas adequadas para enfrentar a opressão, e quais os gemidos?

Qual a diferença entre a súbita gargalhada de alegria, e a do sádico inquiridor?

E entre o orgasmo dos apaixonados, e o êxtase do estupro?

Quantos necessitam de desaparecer, para que a tirania apareça?

Quantos Guernica ainda vão ser pintados para afrontar sorrisos fotográficos?

Alguém lembrou de guardar lágrimas de exilados, em uma garrafa de coca-cola?

Foi um tempo em que muitas sementes estranhas foram lançadas, e precisamos mesmo comemorar a colheita de agora?

Melhor fazer as exéquias na celebração, e resolver o dilema:

Quem ressuscitou, Cristo ou Nero?

Leia mais
Você também pode gostar de...

Assessor de pesquisa do Centro de Pesquisa, Estudos e Serviço Cristão (CEPESC). Mestre em Filosofia, faz parte do colégio pastoral da Comunidade de Jesus em Feira de Santana (BA) e e do grupo de pastores da Primeira Igreja Batista em Bultrins, Olinda (PE). É membro da Fraternidade Teológica Latino-americana do Brasil e da Aliança de Batistas do Brasil. Escritor, editor e articulador na Editora e Rede Curviana.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Artigos

Subir